terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Maldição







Maldição


Ela irá chegar sóbria e quente.
Entrará na tua mente.
E fará te recordar.
Tudo o que me fizeste passar.


De manhã acordarás com a minha figura.
Durante o dia irás ver como a vida é dura
Sofrerás até compreenderes,
Que afinal, não tens tantos poderes.


O meu nome ficará cravado no teu pensamento.
No teu cérebro momento a momento.
Ao chamares por alguém, chamarás por mim.
Este pesadelo não vai ter fim.


Nos teus sonhos lá estarei.
A tua vida seguirei.
Para no final ser eu o juiz.
Pagarás tu, pelo o que não fiz

16/10/1988
Paulo Ramoa
Enviar um comentário